Retorno ao trabalho

A_working_momComo vocês sabem, sou mãe de 2 e o segundo deles ainda é um bebê, mas já estou me preparando para o retorno ao trabalho.

Minha profissão me permite ter diferentes empregos, o que pode ser bom no início, mas pode dificultar a vida de uma mãe, com seus horários malucos e dificuldade para atravessar a cidade de um emprego para o outro. Por isso este retorno, que acontecerá em breve, está me deixando um pouco nervosa! Com medo e confusa sobre qual a melhor decisão…

Tenho um emprego CLT, com tudo que um trabalhador, ou melhor uma trabalhadorA, deve ter de direito, inclusive licença maternidade de 6 meses!! Sim 6 meses, e isso é muito bom, porque  ainda me deram a opção de juntar minhas férias e assim, ficar 7 meses em casa! Mas este período está perto de acabar (volto a trabalhar em Janeiro) e já estou começando a sofrer com isto. Sei que preciso voltar a trabalhar todos os dias, não só preciso, como quero (este é meu lado racional falando), adoro minha profissão! Mas como qualquer mãe, é muito difícil pensar na separação depois de tanto tempo de dedicação integral aos pequenos.

Mas este não era meu único emprego antes do nascimento do Otávio. Tenho também meu consultório particular. Nele  já voltei a trabalhar. Mas lá as coisas são mais fáceis, eu faço meu horário e agendo poucos pacientes, com intervalos entre eles e levo meu bebê comigo. Ele fica na recepção (com minha mãe e a secretária) enquanto atendo, e nos intervalos, brinco e o amamento. É como se não estivesse trabalhando.

Pensando em tudo isto resolvi criar este post com algumas dicas para facilitar esta separação, tornando-a menos dolorosa para a mãe e para o bebê.

 

1) Vou mesmo voltar ao trabalho?

Algumas mulheres optam por não voltar ao mercado de trabalho após a maternidade, acho que esta decisão cabe a cada família (mãe e pai) e que ninguém deve julgar. Nenhuma de nós é mais ou menos mãe porque fica em período integral com seus filhos, ou porque trabalha. Cada uma sabe a melhor forma para a dinâmica da sua família. Para as que optam por voltar ao trabalho, muitas outras coisas devem ser decididas.

 

2) Com quem deixarei meu bebê?

Esta é a primeira coisa que temos que definir, quando optamos por voltar ao mercado de trabalho.  Quem ficará com nosso bebê enquanto iremos trabalhar?

Pode ser uma babá, a avó, uma tia, algum parente ou a escola (farei um tópico mais detalhado sobre esta escolha). Esta é a principal escolha a fazermos, para podermos voltar a trabalhar, pois temos que ter a certeza que nossos filhos estão bem cuidados e em segurança.

 

3) Alimentação do bebê na sua ausência

Se seu filho é amamentado ao seio, como manter isto? Tem mães que optam por introduzir fórmula artificial, outras por iniciar a alimentação complementar (quando o bebê já tem idade pra isso e com o consentimento do seu pediatra) e outras por manter com seu leite apenas.

Para manter o bebê com o leite materno é preciso que mãe o ordenhe e armazene para que uma outra pessoas o ofereça.  Para que esta escolha ocorra com sucesso, a mãe deve se manter tranquila (para manter a produção adequada do leite), pois o estresse pode diminuir  a produção; e manter a estimulação através da ordenha, sempre que possível.

Uma dica que dou as mães que vão voltar ao trabalho é que comecem a ordenhar seu leite cerca de 15 dias antes do retorno ao trabalho e mantê-lo congelado, assim, quando voltar a trabalhar ela terá um certo “estoque” de leite em seu congelador e ficará mais confiante para manter-se firme nesta decisão e assim ficar mais tranquila.

Pensado e decidido estes itens, enfrente a nova etapa da vida sem medo, coragem! Tudo dará certo, é só estar tranquila, olhar pra frente e lembrar que agora sua vida tem um novo sentido e motivo, seu filho(a).