Febre amarela: mitos e verdades sobre a doença

Captura de Tela 2017-03-08 às 16.02.33

 

Hoje eu trouxe para o blog um assunto que está assustando muitas pessoas. Você já deve ter visto nos jornais, na internet e na televisão notícias sobre o surto de febre amarela, não é mesmo?
Mas calma mamães, nem tudo está perdido! Neste post eu vou esclarecer algumas dúvidas, explicar um pouco sobre a doença e tranquilizar você e a sua família.

Vamos lá?

Antes de tudo, vamos entender um pouco sobre a doença:

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda, causada por um vírus, que fica “ativo” em nosso organismo cerca de 10 dias.
Uma das grandes dificuldades da febre amarela é que não existe um tratamento específico para ela. Os médicos conseguem tratar apenas os sintomas da doença que são: febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, a pele e os olhos amarelados e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina).
Por isso repouso e reposição de líquidos para hidratar o organismo são fundamentais para a recuperação. Se você, seu bebê ou alguém da sua família estiver passando por algo parecido converse com seu médico e procure atendimento se for necessário.

Transmissão

Ao contrário do que muita gente pensa, a doença não passa de pessoa para pessoa. Ela só é transmitida quando ocorre a picada de mosquitos infectados.
E vocês não vão acreditar quem transmite a febre amarela nas áreas urbanas. Siiimm ele mesmo, o danado do Aedes, o mesmo mosquito da dengue.
E a receita para evitar a transmissão e acabar com esse danadinho a gente já sabe né? Evitar água parada, usar repelentes, blablabla.

 

Vacinação
O tema que gera tantas dúvidas

Além de evitar a picada do mosquito, outra forma de prevenir a a febre amarela é a vacinação. Mas, por enquanto, nem todo mundo tem indicação de receber esta vacina.

  • Quem deve se vacinar?
    Com os altos números de ocorrências e as matérias que estão na mídia, muitas pessoas procuraram os postos de saúde para tomar a vacina sem necessidade. Para evitar as dúvidas, o Ministério Público liberou uma tabela com as indicações e o esquema para a vacinação correta. Veja só:

febre amarela

 

  • E quem não pode se vacinar?
    • Crianças com menos de 6 meses de idade.
    • Idosos acima de 60 anos sem recomendação do seu médico;
    • Pacientes em tratamento de câncer;
    • Pessoas imunodeprimidas;
    • Outras contraindicações: a vacina da febre amarela não pode ser aplicada ao mesmo tempo da vacina que protege do sarampo, rubéola e caxumba (tríplice viral) ou da vacina que protege contra sarampo, rubéola, caxumba e varicela (tetra viral). A orientação é esperar 30 dias entre essas vacinas.

Vale lembrar que ela é gratuita e está disponível nos postos de saúde do país em qualquer época do ano!

 

Agora que vocês sabem tudo sobre a febre amarela, vamos seguir as orientações do Ministério da Saúde e ajudar a combater o mosquito da dengue. Temos que trabalhar juntos para evitar a proliferação das doenças causadas por ele!

E minha última dica é: antes de viajar ou planejar uma viagem, não se esqueça de conferir a lista dos munícpios em alerta! Afinal, a febre amarela é uma doença muito grave e não queremos passar por isso, não é mesmo?